Publicado por: barueriemdia | dezembro 20, 2008

Cidade de Barueri tem maior PIB depois da capital São Paulo

alphavillenovo

Em 2006, 25% das riquezas do país vieram de cinco municípios. O PIB de Barueri cresceu 0,1%

 

Os dados do PIB dos municípios, desenvolvido pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) em parceria com os órgãos estaduais de estatística, mostram que, entre os municípios com participações de pelo menos 0,5% no PIB nacional, os maiores avanços ocorreram em Campos dos Goytacazes (RJ) (0,2%); Betim (MG) (0,1%); Barueri (SP) (0,1%); Manaus (AM) (0,1%); e Guarulhos (SP) (0,1%). Entre as capitais, Florianópolis (SC) era a única que não tinha o maior PIB de seu estado.
Esse não é o primeiro ano que Barueri ganha destaque. No ano passado, por exemplo, o estudo mostrou que a cidade se destacou no ranking estadual, subindo da 6a posição, que ocupou nos anos de 2002, 2003 e 2004, para a segunda posição no ano de 2005, marca que mantém no último estudo.
O IBGE mostra também que Araporã (MG), município com cerca de 6 mil habitantes e onde se localiza uma grande hidrelétrica, tem o maior PIB per capita do país (R$ 261 mil) e Guaribas (PI), o menor (R$ 1.368,35). Em mais de 30% dos municípios, pelo menos um terço das riquezas eram provenientes da administração pública. Os cinco anos da série do PIB dos municípios também foram analisados segundo as 12 regiões de influência das cidades.
Em 2006, a renda gerada por apenas cinco municípios – São Paulo (SP), 11,9%, Rio de Janeiro (RJ), 5,4%, Brasília (DF), 3,8%, Belo Horizonte (MG) e Curitiba (PR), 1,4%, ambos – correspondeu a aproximadamente um quarto de toda a geração de renda do país. Já a renda agregada dos 50 municípios com os maiores PIB (onde residiam 30,1% da população) alcançou a metade do PIB do país, enquanto os 1.359 municípios com os menores PIB responderam por 1% do PIB do país e concentraram 3,4% da população.
Em 2006, os 10% dos municípios com maior PIB geraram 24,4 vezes mais riqueza que os 50% dos municípios com menor PIB. O sudeste apresentou os maiores indicadores ao longo da série. Nesta região, excluindo-se os municípios de São Paulo e Rio de Janeiro, a concentração continuou a mais alta (25,0) dentre todas as regiões. Em outro extremo, as regiões nordeste, norte, e sul apresentaram os menores coeficientes de dispersão: 12,4, 13,0 e 13,1, respectivamente. Na região centro-oeste, ficou evidente a concentração por causa de Brasília (Distrito Federal).

Crescimento

A análise dos ganhos e perdas na participação percentual do PIB de 2006 em relação a 2005 considerou os 23 municípios com pelo menos 0,5% do PIB nacional. Os maiores ganhos ocorreram em: Campos dos Goytacazes (RJ) (0,2%); Betim (MG) (0,1%); Barueri (SP) (0,1%); Manaus (AM) (0,1%); e Guarulhos (SP) (0,1%). O ganho de participação de Campos dos Goytacazes deveu-se ao aumento de produção de petróleo e gás natural e à alta no preço do barril. Em Betim, ocorreu expansão na indústria automobilística, de autopeças, metal-mecânica e, especialmente, no refino de petróleo, além de expressivo aumento do comércio atacadista.
Barueri tem intensa atividade industrial e vem ganhando relevância por concentrar empresas voltadas aos serviços de informação e, também, como grande centro comercial. Em Manaus, estava concentrado o Pólo Industrial do Amazonas. Guarulhos possuía indústria diversificada com destaque para os segmentos de máquinas e de equipamentos, metal-mecânico e material elétrico.
Considerando-se todos os municípios, entre 2005 e 2006 os maiores ganhos de posição ocorreram em Doutor Ulysses (PR), Igarapé do Meio (MA), Boa Vista do Cadeado, Coxilha e Capão do Cipó (todos no RS), principalmente devido à atividade agropecuária. As maiores perdas de posição foram detectadas em Albertina (MG) e Sambaíba (MA).
Para o prefeito de Barueri, Rubens Furlan, a cidade segue com motivos suficientes para comemorar índices privilegiados em todos os setores, ao contrário do que acontece no mundo, quando a palavra de ordem é crise. “O PIB de Barueri é o reflexo de uma política de geração de renda e riqueza que implementamos há 30 anos. Hoje Barueri colhe frutos de uma cidade privilegiada e que – se depender de nossos planos – será um exemplo para todo o Brasil”.

Fonte: www.folhadealphaville.com.br e http://folhadealphaville.uol.com.br/artigo/?id=5532

Pesquisa na Internet: Júnior Holanda  Barueri.SP

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: