Publicado por: barueriemdia | dezembro 20, 2008

Letícia Sabatella é Internada com problemas no Coração

leticiasabatella

A atriz Letícia Sabatella, de 38 anos, deixou a Clínica São Vicente, na Gávea, Zona Sul do Rio, na noite de sexta-feira (19), depois de dar entrada com um quadro de arritmia cardíaca . A alta da paciente foi confirmada pela própria clínica.

 

Letícia chegou à clínica na madrugada de sexta-feira (19), com problemas no coração. A atriz, que está escalada para a novela das 20h, “Caminho das índias”, da autora Glória Perez, descansa em casa.

 

Este ano, Letícia apareceu no filme “Romance”, com direção de Guel Arraes, e na novela “Desejo Proibido”, com direção de Walter Negrão, na qual fazia o papel de Ana. 

 

O que é arritmia cardíaca

O cardiologista Eduardo Saad, especialista do Instituto Nacional de Cardiologia, disse que a arritmia cardíaca é a doença que mais mata no mundo. Ela se caracteriza por palpitações, falta de ar, dor no peito, tonturas e até mesmo desmaios. A arritmia cardíaca é a mudança do ritmo do coração. Mas também pode ser assintomática.

 

Existem vários tipos de arritmia, sendo a mais comum e difícil de tratar a fibrilação atrial.

“Em quase todos os casos, a arritmia cardíaca começa com um descompasso elétrico que tira o coração de seu ritmo normal. O coração faz normalmente uma seqüência de 60 a 100 batimentos por minuto e alterações nesse ritmo são as chamadas arritmias. Uma em cada quatro pessoas com mais de 40 anos pode desenvolver o mal”, disse o médico.
As pessoas mais propensas, segundo Saad, são as que já tiveram um problema cardiovascular, como um enfarte. Mas qualquer pessoa, de qualquer idade, pode sofrer de uma arritmia cardíaca. Por isso, ele aconselha a visita a um cardiologista principalmente para quem sofre de hipertensão, diabetes, obesidade ou tem na família casos de morte súbita, para fazer exames.
Para a fibrilação atrial existe cura. Segundo o especialista o procedimento conhecido como ablação é o tratamento para a arritmia. Consiste no uso de cateteres colocados dentro do coração para corrigir os ritmos anormais. As medicações existentes, afirma Saad, podem controlar até 50% do problema, enquanto a ablação garante a cura em até 90% dos casos. 

Fonte: www.globo.com.br

Pesquisa: Júnior Holanda

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: